PRAZER, UNION.

VOLTAR

BDSM, excita ou atrapalha?

BDSM é um conjunto de práticas consensuais envolvendo bondage e disciplina, dominação e submissão, sadomasoquismo e outros padrões de comportamento sexual humano relacionados. Dada a ampla gama de práticas, muitas delas acabam sendo realizadas por pessoas que não se consideram praticantes de BDSM. Pessoas que não se identificam com práticas BDSM ou fetiches em geral são conhecidas como baunilha ou vanilla.

As práticas BDSM são todas consentidas e podem ou não envolver atos sexuais. Nas atividades BDSM, os termos “submisso” e “dominante/dominador(a)” são frequentemente usados para distinguir dois papéis: a pessoa dominante que assume o controle psicológico e/ou físico sobre o parceiro submisso.

BDSM é um acrônimo para os subgrupos bondage e disciplina (B&D ou B/D), dominação e submissão (D&s ou D/s) e sadomasoquismo (S&M ou S/M).

Nas suítes do Union temos produtinhos exclusivos que deixam a sua estadia ainda mais excitante, são lingeries super sensuais que provocam sensações ardentes, e deixam eles loucos de desejo. 

Bondage e disciplina
O termo dominação e submissão explora o aspecto mais mental do BDSM. É um conjunto de comportamentos, costumes e rituais que envolvem a submissão de uma pessoa a outra em um contexto ou estilo de vida erótico. O contato físico não é necessário em atividades de dominação e submissão, mas em muitos casos ele pode ser intensamente físico e estar envolvido com outros subgrupos como o sadomasoquismo.

Sadomasoquismo
O termo sadomasoquismo vem da junção de duas tendências opostas, o sadismo e o masoquismo. Ele serve para descrever práticas consensuais que envolvam a troca de dor física ou emocional. O sadismo descreve o prazer sexual derivado da aplicação de dor, degradação, humilhação e sofrimento em geral a outra pessoa. Em contrapartida, o masoquista é aquele que recebe prazer ao ser ferido ou humilhado dentro desse cenário consensual.

Para algumas pessoas o assunto é levado a sério, com rituais, necessidade de submissão constante e palavras de comando em caso de dor intensa. Para outros é apenas um fetiche ou brincadeira sexual excitante que aproxima o casal e deixa as relações ainda mais intimas.